quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Dicas para diminuir o volume da barriga.

Em primeiro lugar, se estiver acima do peso, deve-se pensar em uma alimentação equilibrada para perder peso e consequentemente a gordura localizada.
Os magros também não estão livres de apresentar uma ”barriguinha”; se for o caso, devem manter uma alimentação saudável, evitando gorduras, frituras, doces e refrigerantes, que também provocam barriga. Devem evitar também pratos muito gordurosos, dando preferência às carnes magras, legumes, verduras e frutas.
Se o funcionamento de intestino anda devagar, aumente a ingestão de fibras e água (no mínimo 8 copos por dia).
Pratique atividade física – além de queimar calorias também refletem em um bom funcionamento do organismo. Devem ser praticados com frequência associando-se exercícios aeróbicos (para ativar a circulação e gastar calorias) a exercícios localizados (para enrijecer a região abdominal).
Fracione bem a dieta - O sistema digestivo não consegue processar um grande volume de alimento ingerido de uma vez. O ideal é fazer refeições pouco volumosas e de baixo valor calórico até 6 vezes ao dia.
Mastigue devagar - A pessoa que come rápido pode acabar engolindo ar junto com a comida, prejudicando dessa forma a digestão. Além disso, o cérebro não registra o sinal de saciedade com tanta rapidez e, assim, você acaba comendo mais.
Evite os alimentos formadores de gases - refrigerantes, feijão, frituras, pão, queijo e enlatados, carne vermelha, embutidos como linguiça, presunto, salame e salsicha.
Evite alimentos gordurosos - a gordura possui uma digestão mais lenta e com isso os alimentos gordurosos acabam permanecendo mais tempo no trato gastrointestinal favorecendo aumento de seu volume.
Evite o consumo excessivo de sal, exemplos – pães fermentados ou roscas feitas com sal; pães de preparo rápido ou bolos, feitos c/ fermento em , bicarbonato de sódio, sal ou feitos com misturas comerciais; cereais enriquecidos ou de cozimento rápido; cereais secos; bolachas cream cracker, exceto a bolacha de água; pipoca salgada; pickles; batatas chips; embutidos (linguiça, salsicha, paio, presunto cru, mortadela).
Aumente o consumo de alimentos diuréticos – erva doce, salsão, coentro, berinjela e endivias, alho, limão, noz-moscada, cebola, salsa, hortelã; abacaxi, melancia, maracujá e chá: em especial, chá de salsa: acrescentar algumas folhinhas de salsa à água quente, adoçar ou não com adoçantes. E chás de ervas (gengibre/canela/cardamomo: fazer um mix dos ingredientes e acrescentar água que ferveu) ou frutas.
Atenção ao leite - Se estiver com gases, experimente tirar o leite do cardápio. Muitas pessoas têm intolerância à lactose..
Atenção a alguns adoçantes – alguns adoçantes são à base de sorbitol que fermenta no organismo provocando gases. Algumas frutas secas como uva-passa, damasco, banana e principalmente ameixa seca também possuem em sua composição sorbitol.
Beba bastante água - Além de diminuir a retenção de líquidos, ajuda na lubrificação do intestino. Por isso, é essencial tomar pelo menos 2 litros por dia. Mas evite líquidos durante as refeições (o suco e a água dilatam as paredes do estômago empurrando a barriga).
Reserve as preparações mais leves para o jantarà noite, nosso metabolismo está reduzido e, portanto também devemos ingerir menos calorias nesse período, evite gorduras e carboidratos em excesso nestas refeições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seus comentários, sugestões ou idéias que possam beneficiar os leitores do meu blog. ATENÇÃO: Não serão aceitos comentários discriminativos ou ofensivos que possam denigrir ou difamar a minha imagem ou a imagem de terceiros. Lembrando que todos os comentários são de responsabilidade do idealizador do mesmo, sendo assim eu, como coordenador desse blog, não tenho reponsabilidade alguma por colocações mentirosas, negativas ou levianas. Obrigado.